Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Comentários recentes

  • Anónimo

    Obrigado, Mano,por mais uma bela crônica sobre nos...

  • Anónimo

    Que triste pensar nas “ruínas” que já foram palco ...

  • Anónimo

    Que dizer?Esperar para crer?Crer que não adianta e...

  • Thais

    Que texto lindo!! Me emocionei com suas palavras. ...

  • Anónimo

    Só não conheci o Sr. José pessoalmente, mas sei ...






AULA DE MATEMÁTICA

por feldades, em 20.06.20

Não se assuste, raríssimo leitor, porque não tenho a pretensão de lhe dar aulas. Quero, neste breve texto, compartilhar algo que me deixou um pouco ‘avexado’ por esses dias. Antes, porém, proponho um pequeno problema de matemática que traz quatro alternativas, das quais uma deveria ser verdadeira. O leitor poderá ler e analisar, mas não acho que deva perder seu precioso tempo com isso. Ei-lo.

 

Priscila foi à sorveteria tomar um sorvete de massa com duas bolas de sabores diferentes e com uma única cobertura. Lá ela se deparou com seis sabores diferentes de massa e três de cobertura. Quantas são as diferentes maneiras de Priscila fazer a sua escolha? [sic]

(A) 108         (B) 90            (C) 18             (D) 14

 

Para melhor “sorver” esse problema, vamos supor que os sabores das massas sejam assim denominados: A (ameixa),  B (banana), C (coco), D (manga), E (leite) e F (uva); e as coberturas sejam de X (chocolate), Y (caramelo) e Z (limão).

 

Vamos trabalhar com a seguinte hipótese: a Priscila chega à sorveteria e faz seu pedido (duas bolas de sabores distintos e uma cobertura). O sorveteiro tem as três coberturas: X, Y e Z, mas não tem as seis massas.  Então vamos supor que ele tenha:

 

1) duas massas: A e B. Nesse caso, Priscila tem uma única escolha para as massas (AB = BA) e três para a cobertura (X, Y, Z). O número de opções é: 1 x 3 = 3. Estas são as três opções:  ABX, ABY ou ABZ

 

2) três massas: A, B e C. Nesse caso, as opções de massa são três: AB = BA, AC = CA ou BC = CB; a cobertura continua sendo três: X, Y ou Z.  Agora, multiplicamos o primeiro número (de massas) pelo segundo (de cobertura): 3 x 3 = 9. Nesse caso, seriam nove maneiras, que são: ABX, ABY, ABZ, ACX, ACY, ACZ, BCX, BCY ou BCZ.

 

Beleza. Agora, volto ao enunciado do problema. São seis sabores de massa e três de cobertura. Para a primeira bola, Priscila tem 6 escolhas; para a segunda bola, tem 5, porque não se pode repetir sabor e uma bola já está no copo; e para a cobertura, são as 3 opções originais. As contas poderiam ser feitas assim: 6 x 5 x 3 = 90 (como foi feito e publicado). Poderiam, mas não podem. Sabe por quê? Porque se Priscila escolher ameixa e banana, essa combinação só conta uma vez, pois AB = BA. Assim como AC = CA, BC = CB etc. Como as massas foram contadas duas vezes para dar o número 90, temos que dividir esse resultado por 2. Resposta: a Priscila, se ainda não desistiu, tem 45 opções para escolher o seu sorvete. Conclusão:  sem alternativa!

 

Nota: Esse probleminha fez parte da AAP do primeiro bimestre do oitavo ano. AAP é uma avaliação do governo estadual direcionado a todos os alunos da rede. Quando vi essa questão, pedi sua reconsideração, mas ninguém me ouviu. Mandei mensagens, gritei no ‘chat’ da Secretaria... em vão. Como eu não dou aulas para oitavos anos, não tenho como consertar o estrago do governo em sala. Por isso, a publicação aqui.

 

FILIPE

Autoria e outros dados (tags, etc)


4 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 21.06.2020 às 02:17

Eu estou ainda matutando o assunto. Acho que fugi da escola nas aulas de matemática.
Mas é muito interessante perceber como professores de matemática não se darem conta da própria inépcia ou não a aceitarem. Ou pior, responsáveis pela secretaria...
Seria interessante se o caso fosse de eleições: 6 candidatos para deputados, e vc só pode escolher 2 (federal ou estadual) e 3 candidatos para senador.
Será que serve também para ilustrar, ou viajei... Tô com vergonha de assinar... Freizinho!
Imagem de perfil

De feldades a 21.06.2020 às 02:28

Eu poderia escrever uma crônica, explicando a diferença entre 'arranjos' e 'combinações', mas isso parece fugir à vocação deste blog. Talvez seja mais adequado usar o canal 'matematikas' do YouTube.
Sem imagem de perfil

De Aureliano a 27.06.2020 às 19:38

Rapaiz, estou na mesma situação do Gabriel (Freizinho). Certamente até pior. Nem li de novo pra não endoidar o cabeção. Amanhã preciso fazer a homilia da solenidade de São Pedro e São Paulo.
O que posso dizer em sã consciência é que você está sendo uma voz que clama no deserto. Mas não ligue não. A voz de João Batista clamada no deserto da Judéia ecoa até hoje.
Imagem de perfil

De feldades a 28.06.2020 às 02:37

Ih, se não entendeu, é porque eu não soube explicar. Preciso pensar no assunto.

Comentar post





Comentários recentes

  • Anónimo

    Obrigado, Mano,por mais uma bela crônica sobre nos...

  • Anónimo

    Que triste pensar nas “ruínas” que já foram palco ...

  • Anónimo

    Que dizer?Esperar para crer?Crer que não adianta e...

  • Thais

    Que texto lindo!! Me emocionei com suas palavras. ...

  • Anónimo

    Só não conheci o Sr. José pessoalmente, mas sei ...