Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Comentários recentes

  • Anónimo

    Santo Deus!E você teve que voltar para a sala de a...

  • feldades

    Sugestão prontamente aceita, Andréa. Agradeço a so...

  • Andréa Piffer

    Belo texto, muito bem escrito e de agradável leitu...

  • Anónimo

    Paz e bem, querido Mano!Agora consegui ler seu tex...

  • Anónimo

    Poxa! Nunca imaginei que nosso Mano tão da paz, já...



subscrever feeds




CARTA AO POETA

por feldades, em 26.05.16

Texto encaminhado ao jornal "A Tribuna" de Amparo, em réplica a um artigo.

 

Caro Marcelo Henrique.

Ainda que um poeta não precise de conselhos, atrevo-me a lhe dizer que um ‘imortal’ da poesia e da prosa deveria se preservar da cólera verborrágica que nos acomete, os reles mortais.

 

Em seu texto intitulado “Em busca do equilíbrio” e publicado na última edição deste semanário, você diz, entre outras coisas, que “o PT é um cadáver insepulto, fede muito e verte chorume”, que “as centrais sindicais e o MST são, em sua quase totalidade, uma horda de baderneiros” e que “a UNE continua sendo um nicho de comunistas”! Bom, para quem prega o “equilíbrio”, conforme sugere o título do artigo, seu autor parece estar um pouco desequilibrado. Não se deve lançar à geena inocentes almas misturadas aos desalmados, que se encontram também em outras plagas.

 

Quanto ao alvo de sua verrina, o PT, posso afirmar que não se trata apenas de uma estrela ou uma sigla, mas um partido político com inserção social, tendo entre seus membros pessoas de altíssima e ilibada reputação. Dentre seus filiados, há os que trabalham duro e honestamente, encampando a luta política contra os espoliadores da classe operária. Chamar o PT de “cadáver insepulto” é atentar também contra nós, seus simpatizantes e eleitores eventuais.

 

Talvez o articulista não saiba, mas nos outros partidos há ladrões e alguns roubam até verba da merenda escolar! Neles há também os lambe-botas sempre à espreita de uma “boquinha” na Administração Pública, uma gente mesquinha, bem relacionada e que costuma lograr êxito, sobrepesando a sociedade em cargos comissionados. Em Amparo, na atual gestão, isso chegou a ser questionado pelo Ministério Público.

 

O fato é que o Partido dos Trabalhadores, apesar de seus inúmeros defeitos e injustificáveis  equívocos, foi a força motriz responsável por riscar o Brasil do mapa da fome neste início de século. Dos adversários, não se espera outra coisa senão a crítica irresponsável. Mas do povo pobre, esperava-se gratidão e não essa fúria tresloucada alimentada pela mídia nazifascista. Por ignorância ou maldade, muita gente beneficiada pelo “Minha Casa, Minha Vida”, “ProUni” e outros programas de inclusão social apedreja o PT. A história, sempre ela, há de dar o justo veredito e esse “cadáver” poderá revivificar.

 

Uma palavra final. Para nós – os mortais viventes de parcas letras, mal-ajambradas palavras e de pensamentos vis – não é de todo ruim “descascar a mexerica com dedos sujos”.  Mas não me parece de bom-tom tais práticas por quem ostenta as mãos enluvadas da intelligentsia tapuia, não é mesmo, Marcelo Henrique? Da próxima vez, não seja tão deselegante, caro poeta!

 

FILIPE

Autoria e outros dados (tags, etc)


3 comentários

Sem imagem de perfil

De Everton Souza a 27.05.2016 às 12:27

Caro amigo Felipe, concordo com os seus termos. O PT tem seus méritos no plano social, isso não há como negar. Por outro lado, outros governos também tiveram os seus grandes feitos. E da mesma forma, há ladrões e pessoas boas em todos esses partidos. Generalizar é ruim, sempre fere a quem não tem que ser ferido.
Não vejo como debater política sob a bandeira de um determinado partido. Penso que só podemos iniciar uma discussão política se tivermos a coragem de nos despojarmos dos nossos gostos partidários. Se não fizermos assim, sempre defenderemos o "nosso partido", mesmo que ele esteja errado e, ao mesmo tempo, seja tão vil quanto aquele que depreciamos.
O Brasil precisa de renovação política, esses cleptocrátas não nos representam com dignidade. Renan, Aécio, Lula, Dirceu, Vaccari, Dilma, Delcídio, Temer, Carlos Sampaio, Serra, enfim, são, ao meu ver, todos políticos da mesma espécie, a diferença é que uns gostam mais de azul, metrôs, merenda (PSDB), outros mais de vermelho e da Petrobras (PT), e ainda outros gostam de tudo, são como abutres (PMDB).
Em suma, concordo com a essência do seu texto.
Abraço, visite meu blog, tenho publicado sempre aos sábados.
Imagem de perfil

De feldades a 29.05.2016 às 23:43

Everton, não tenho filiação partidária e nem por que defender esse ou aquele partido. Também não tenho prazer em defender políticos, mas penso que Dilma é vítima de uma infame campanha. Ela tem mãos limpas e jamais poderia ser posta no balaio em que se encontram os demais. Essa mulher lutou contra ditadura e, na presidência, criou a Comissão Nacional da Verdade. Apenas isso já a distingue dos demais.
Obrigado pela participação e visitarei seu blog.
Sem imagem de perfil

De Everton Souza a 30.05.2016 às 17:53

Caro amigo Felipe, entendo o seu ponto de vista, mas não iria tão longe como você ao dizer que ela tem "mãos limpas". Olha, como disse o Delcídio no Roda Viva há duas ou três semanas, todo aquele que se envolve em altos cargos na política tem as mão sujas com a lama da corrupção. Será que só com ela seria diferente? Está provado que campanhas eleitorais foram abastecidas com propina, será que ela de nada sabia? Ela foi Ministra da Casa Civil, presidente do Conselho de Administração da Petrobras, será que nesses cargos ela nunca ficou sabendo das roubalheiras que estavam ocorrendo? Na defesa da ação penal 470, ela testemunhou a favor do sr. J. Dirceu. Hoje sabemos que esse cara é um dos maiores ladrões da história do nosso país. Será que ela o defendeu porque era ingênua?
Enfim, será que, mediante tudo isso que falei, ela pode ser isenta de algo?
Tenho lá minhas dúvidas... Ademais, ela pode sim ser vítima de uma trama, mas tenho quase certeza que se ela não tramou contra o nosso país, ela, no mínimo, foi omissa.. e quem é omisso erra junto, e pior.
Nesse jogo todo, é um bando de ladrão querendo ferrar o outro. Nenhum pensa no país; só pensam em si e nos seus escusos interesses.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.





Comentários recentes

  • Anónimo

    Santo Deus!E você teve que voltar para a sala de a...

  • feldades

    Sugestão prontamente aceita, Andréa. Agradeço a so...

  • Andréa Piffer

    Belo texto, muito bem escrito e de agradável leitu...

  • Anónimo

    Paz e bem, querido Mano!Agora consegui ler seu tex...

  • Anónimo

    Poxa! Nunca imaginei que nosso Mano tão da paz, já...



subscrever feeds