Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Comentários recentes






SIMEÃO

por feldades, em 23.12.23

59185 (1).jpg

Esse é o meu tio Simeão, mais conhecido por Soadão – um apelido pra lá de esquisito, eu sei, mas ele é gente boa pra caramba.

 

Então, hoje o tio Simeão faz 71 anos. Idade já bem avançada, mas ocultada pelo vigor físico e a alma sapeca de quem nos faz rir até mesmo de suas trombadas com a vida.

 

Certa vez, isso aconteceu há muitos e muitos anos, mamãe se hospedara na casa dos pais e já cansada de me sustentar em suas entranhas, resolveu me despachar para a vida. E quando ela me deu à luz, o meu tio Simeão estava todo pimpão, porque naquele dia ele completava nove aninhos. E a partir de então eu passei a ser uma espécie de afilhado desse tio. Tanto é que, sempre que podia, ele me dava presentes no nosso aniversário.

 

Interessante é que, se antes essa diferença de nove anos era uma enormidade, hoje ela nos é insignificante. Talvez essa pudesse ser a prova mais convincente da relatividade do tempo, que ficaria sempre parado enquanto nós vamos passando por ele.

 

Naquele tempo, por vezes o tio me pegava em casa e me levava pra casa dele ainda na véspera do aniversário, e o tão aguardado 23 de dezembro já amanhecia festivo. O almoço, para dezenas de pessoas, começava a ser preparado desde bem cedinho pela minha avó e minhas tias e seria servido no começo da tarde, estendendo-se até quase o anoitecer. Comida simples, mas gostosa e farta, não faltando arroz, tutu acebolado, macarronada e carne de porco ou frango. À noitinha eram servidos os doces, invariavelmente arroz doce, doce de leite em pedaços, pé de moleque, doce de mamão em bolotas, mingau de milho verde etc.

 

Esses festejos aconteceram quando o tio Simeão ficou maiorzinho, podendo trabalhar fora e ganhar algum dinheiro. Pelas minhas lembranças, a nossa primeira festinha foi quando eu fiz seis ou sete anos, sendo ele ainda um rapagote. E assim, o mês de dezembro passou a marcar 'dois grandes eventos' para mim: início das férias escolares e a “minha” festa de aniversário.

 

A nossa última festinha foi quando meu tio fez 'vinte e um' e eu 'doze'. Era uma manhã sorridente, de sol forte e calor intenso, como foi hoje. Eu estava na casa dos avós maternos e aconteciam os preparativos para o almoço, que seria um pequeno banquete como sempre foi nessa data. Já havia bastante gente e ainda mais pessoas estariam por chegar. De repente minha tia Gracinha chega, interrompe tudo, e diz quase sem fôlego: “Gente, o Sebastião Lopes Morreu!” Padrinho do tio Simeão, o vovô Sebastião partiu no dia do nosso aniversário, levando consigo a alegria de uma festa que não chegou a acontecer e que nunca mais se repetiria.

 

Sou muito grato a esse tio por tudo que ele fez para alegrar minha infância. Enquanto na minha casa ninguém podia fazer festa devido às nossas dificuldades financeiras (pobreza mesmo), o meu aniversário era ansiosamente esperado por todos e ricamente festejado pelo tio, com quem nos jubilávamos.

 

Cinquenta anos nos separaram da nossa última festa, e esse tempo passou rápido. Só não passou o meu carinho pelo tio Simeão, a quem sou eternamente grato e desejo uma vida longa e feliz.

 

FILIPE

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


12 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.12.2023 às 01:39

Parabéns pra vocês,
Felipe e tio Simeão, que Deus dê a vcs muitos anos de vida, saúde, e paz.
Muito bom o texto, fazendo memória ao vovô.
Sem imagem de perfil

De Aureliano a 24.12.2023 às 11:51

Um povo sem memória de sua história está fadado a se extinguir.
As memórias registradas pelo Felipe nos ajudam a revisitar o passado com nostalgia, gratidão e esperança.
Contemplando o passado, podemos iluminar o presente e olhar para o futuro com esperança.
Obrigado, Felipe, pelo belíssimo texto!
Parabéns pra você e para o tio Simeão. Deus dê ao vovô Sebastião a luz e a paz.
Imagem de perfil

De feldades a 26.12.2023 às 23:13

Amém.
Obrigado, mano.
Um abraço e tenha um bom Ano-Novo!
Sem imagem de perfil

De Andréa a 24.12.2023 às 12:42

Estava pensando em como expressar o prazer que senti lendo este texto, por falta de vocabulário, deixei pra depois. Agora abro novamente e leio o comentário acima, era exatamente o que eu gostaria de dizer, mas não fui capaz. Um abraço querido professor. Deus abençoe você e o seu tio.
Imagem de perfil

De feldades a 26.12.2023 às 23:12

Obrigado, Andréa.
Quanto ao seu vocabulário, gosto muito de ler o que você escreve.
Um abraço e tenha um bom Ano-Novo!
Imagem de perfil

De Miguel Lucas a 25.12.2023 às 16:02

Muitos parabéns Filipe! A minha Mãe também nasceu no seu dia, mas em 47. Um abraço
Imagem de perfil

De feldades a 26.12.2023 às 23:10

Oi, Miguel.
Obrigado pela presença.
Um abraço e tenha um bom Ano-Novo!
Imagem de perfil

De Miguel Lucas a 28.12.2023 às 09:38

Um bom ano também para si!
Abraço
Imagem de perfil

De feldades a 29.12.2023 às 23:28

Oh, Miguel. Acabei me esquecendo de pedir a você que levasse meu abraço à sua mãezinha. Por favor, dê um abraço nela por mim.
Sem imagem de perfil

De Frei Gabriel a 29.12.2023 às 19:36

Nossa, foi no ano que eu nasci. Vovô morreu quando eu tinha apenas 7 meses de vida. 2023. 50 anos de muitas coisas boas e outras não tanto! Não sabia também que Vovô Sebastião era padrinho do irmão de sua nora mais velha! Vivamos bem os próximos 50 anos, com o bom humor e saúde do Tio Simeão, com a dedicação culinária da Vovó Jacira, com a piedade e amor ao próximo do Papai, com a operosidade do Vovô Sebastião, e com a inteligência do nosso querido Filipe. Paz e bem! Freizinho.
Imagem de perfil

De feldades a 29.12.2023 às 23:26

Você estava indo muito bem ao enumerar os dons e virtudes de cada um até que...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.01.2024 às 00:17

Parabéns pra vc, parabéns pro tio Simeão,um abraço

Comentar post





Comentários recentes