Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


VELHICE E LIBERDADE

por feldades, em 17.06.23

IMG-0853.jpg

“Na natureza há três sexos: sexo feminino, sexo masculino e sexagenário”, disse certa vez o grande Millor Fernandes, que certamente tinha vivência e experiência pra fazer tal afirmação.

 

Sexagenário que sou, ainda não estou preocupado com isso, mas percebo que a velhice não é aquele fantasma que me assombrava a infância, a adolescência e parte da maturidade. A idade nos limita fisicamente, mas nos liberta de muita coisa. De uns tempos para cá, por exemplo, sou mais seletivo em meus contatos e meu círculo de amizade tem sido mais restrito – e muito mais sólido também. Mas a velhice não pede licença e chega empurrando a porta. Explico.

 

Dia desses fui ao dentista e após avaliação minuciosa de meus dentes, ele disse: “Seus caninos e incisivos estão todos muito bem preservados, mas com pequena retração da gengiva; já os molares sofreram algum desgaste, mas de natureza fisiológica. Tudo isso está dentro da normalidade”. Em outras palavras, o dentista me disse: “Você está velho, mas seus dentes estão bem conservados e deve demorar um pouco pra gente pensar em trocá-los por uma dentadura!”

 

No mês passado, quando fui ao médico, este já foi mais direto, cruel até. Depois de analisar meu prontuário e os resultados de um exame que pediu, ele me restringiu certos alimentos, recomendou outros e disse: “Daqui pra frente, meu caro, as coisas só vão piorar pra você!” Ri sem graça da situação e respondi que quero experimentar essa piora, sim, mas que ela vem pra todos, inclusive pra ele.

 

Fora esses perrengues da saúde, toco a vida com a simplicidade de um matuto. Em casa cuido de minha companheira, de meus cães e, mais ou menos, do meu quintal. Não vejo televisão (que nem tenho) e evito ler notícias ruins. Tenho um fogão a lenha fumacento, que acendo de vez em quando para cozinhar feijão e mandioca. Ah, gosto de fazer doce também, mas tenho evitado a sacarose. Neste momento, o fogão já está sem as labaredas que se veem na foto lá em cima, mas a cozinha está quentinha e meus cãezinhos dormem tranquilamente.

 

Concluindo, quero envelhecer com a liberdade de quem não tem a preocupação de agradar, é espontâneo em todas as relações e não tem o ímpeto de aborrecer quem quer que seja.

 

Quero que a minha felicidade seja como uma brisa, que passe por mim e vá por aí, sem que força alguma possa detê-la.

 

FILIPE

Autoria e outros dados (tags, etc)


8 comentários

Imagem de perfil

Miguel Lucas a 17.06.2023

Sempre muito bom ler os seus textos. Não só pelo conteúdo como pela forma tão bonita de como os escreve.
Ainda bem que a velhice tem as suas vantagens. É que eu estou mesmo no seu encalço.
Um abraço
Imagem de perfil

feldades a 19.06.2023

Olá, Miguel.
Fico feliz em receber sua visita neste humilde blog.
Gosto de ler seus textos e com você tento aprender alguma coisa.
Um abraço e boa semana.
Sem imagem de perfil

Andréa Piffer a 18.06.2023

Que texto encantador! Ha uma doce e suave poesia nas entrelinhas. A maneira como você escolheu viver é a que mais faz sentido em minha alma e você nos da exemplo e modelo.
Imagem de perfil

feldades a 19.06.2023

Olha, Andréa...
Essa maneira com que tento encarar a vida é muito sua, eu sei.
Conheço bem os seus anseios por uma vida simples e conectada à natureza.
Então, estamos juntos nessa.
Um abraço!
Sem imagem de perfil

GABRIEL DE MOURA LIMA a 19.06.2023

“'Daqui pra frente, meu caro, as coisas só vão piorar pra você!' Ri sem graça da situação e respondi que quero experimentar essa piora, sim, mas que ela vem pra todos, inclusive pra ele".
Muito acertado na resposta. Os jovens têm o direito de viver com esperança de vida longa. Mas não têm direito de zombar da velhice dos outros, pois vão chegar lá, isso, se...

"Quero que a minha felicidade seja como uma brisa, que passe por mim e vá por aí, sem que força alguma possa detê-la".
Aqui sua alma de vate desvelou-se toda belezura! Parabéns! Deus lhe dê a graça de uma 3a idade muito abençoada cercado de pessoas que ama e que amam. Mas que você possa amar também os que pouco amam! Pois o AMOR É A MAIOR FORÇA CRIATIVA! Quem afirmou isso morreu num campo de concentração dando a vida por um pai de família - São Maximiliano Kolbe.
Imagem de perfil

feldades a 19.06.2023

É, frei...
A vida precisa ser vivida na singeleza, e você sabe muito bem do que estou falando, porque 'simplicidade' é seu sobrenome.
Um abraço!
Sem imagem de perfil

Aureliano a 19.06.2023

Muito bem, Sô Felipe! O senhor escreveu um texto muito bonito que retrata bem su'alma.
Eu gostaria que minha velhice, que já está batendo à porta, fosse parecida com a do saudoso papai.
Isso depende de mim, em termos, nos cuidados e preparação, mas depende do Pai do céu, pois Ele é o Senhor da vida.
Imagem de perfil

feldades a 19.06.2023

É, mano...
Parece que lá em casa você é o mais parecido com nosso saudoso pai, e o Senhor da Vida há de atendê-lo em seus anseios.
Um abraço!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D